POR UM PORTUGAL DIFERENTE

POR UM PORTUGAL DIFERENTE
ABRIL VIRÁ...!!!

EXPERIMENTE... VÁ ATÉ LÁ!

MUDAR...

Estrela - DestaquesNinguém pode ser escravo de sua identidade; quando surge uma possibilidade de mudança é preciso mudar. (Elliot Gould)

Frases e Mensagens -

NÃO HÁ ACORDO...!!!...

NÃO HÁ ACORDO...!!!...
... Português há só UM...!!!

TRADUÇÃO/TRANSLATE/TRADUCION

SEM IMITAÇÕES...

ACREDITE...

"Nunca faça graça de graça. Você é humorista, não político."

A Hora em Poá (BRASIL)

"Nada descreve melhor o caráter dos homens do que aquilo que eles acham ridículo."

VELHO PROVÉRBIO PORTUGUÊS

"Dois olhos vêem mais do que um só."
Veja Frases para Orkut - Kifrases.com

LOVE, love, LoVe

OvEr ThE RaInBoW

1lindoMENINO ...

Verdade, Verdadinha...!!!

zwani.com myspace graphic comments

1lindomenino

Menininhas e inhos venham a mim...

Posting

Photo Flipbook Slideshow Maker
PORTUGAL é "isto"... e MUITO MAIS...!!!

António GEDEÃO


Eu, quando choro, não choro eu. Chora aquilo que nos homens em todo o tempo sofreu. As lágrimas são as minhas mas o choro não é meu.A.GEDEÃO

SEJA ASSIM... COMO EU!

recadosparablogseorkut.com


Mais Um(a)...!!! OBRIGADO...!!!

terça-feira, 24 de maio de 2011

PROSTITUTAS baixam preços por causa da CRISE

Com a CRISE nem o "coiso" levanta...!!!





«Tudo é negociável, menos o uso de preservativo», diz quem acompanha estas mulheres




As prostitutas de rua estão a fazer descontos a pedido de alguns clientes que se queixam da crise. As Irmãs Oblatas garantem que «tudo é negociável, menos o uso de preservativo», escreve a Lusa.

«Os homens pedem promoções às mulheres porque dizem que já não podem pagar», conta à Lusa Helena Fidalgo, assistente social da Obra Social das Irmãs Oblatas, que diariamente trabalha a inclusão de aproximadamente 400 prostitutas da zona de Lisboa.

Nas ruas, as mulheres notam que o número de clientes tem diminuído. Além da redução da procura, elas queixam-se que, de vez em quando, aparecem novas prostitutas nas suas zonas.

«A prostituição funciona como a lei da oferta e da procura: quando há mais oferta, o preço baixa. E, no actual quadro de crise, é muito natural que estas situações aconteçam», explica Inês Fontinha, presidente da associação O Ninho, que trabalha há quatro décadas com mulheres que ganham a vida nas ruas da capital.


Resultado: «em caso de desespero, algumas baixam o preço. A única coisa que não é negociável é o uso de preservativo», garante a técnica das Irmãs Oblatas, uma obra social que tem equipas de rua que atuam em zonas como o Instituto Superior Técnico, a Rua Rodrigo da Fonseca ou a Praça da Figueira.

Helena Fidalgo lembra que no negócio da prostituição não existe «um preço mínimo nem um tecto máximo» e por isso «os preços são muito flutuantes».

Nos sítios onde a prostituição é feita maioritariamente por transexuais a crise também já se sente. Cristina Piçarra, da equipa de rua da associação Panteras Rosas, diz que quem vende o corpo na zona do Conde Redondo se queixa exactamente do mesmo.

Apesar da crise, a presidente da Associação O Ninho não tem dúvidas: «a prostituição move milhões. Faz circular mais dinheiro que o tráfico de droga e rivaliza com o tráfico de armas». E talvez seja por isso, arrisca Inês Fontinha, quem anda nesse mundo seja «sempre esquecido», «sempre ignorado».

Fonte: tvi24.iol.pt/




Nota de 1lindomenino: isto podia ser uma PIADA se NÃO FOSSE UMA VERDADE! A vida, lá dizia o "outro", é como os interruptores: "umas vezes P'RA BAIXO, outras vezes P'RA CIMA". Assim é o caso da "crise neste sector"!...



Posted by 1lindomenino Dated24may2011


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aquí o seu comentário