POR UM PORTUGAL DIFERENTE

POR UM PORTUGAL DIFERENTE
ABRIL VIRÁ...!!!

EXPERIMENTE... VÁ ATÉ LÁ!

MUDAR...

Estrela - DestaquesNinguém pode ser escravo de sua identidade; quando surge uma possibilidade de mudança é preciso mudar. (Elliot Gould)

Frases e Mensagens -

NÃO HÁ ACORDO...!!!...

NÃO HÁ ACORDO...!!!...
... Português há só UM...!!!

TRADUÇÃO/TRANSLATE/TRADUCION

SEM IMITAÇÕES...

ACREDITE...

"Nunca faça graça de graça. Você é humorista, não político."

A Hora em Poá (BRASIL)

"Nada descreve melhor o caráter dos homens do que aquilo que eles acham ridículo."

VELHO PROVÉRBIO PORTUGUÊS

"Dois olhos vêem mais do que um só."
Veja Frases para Orkut - Kifrases.com

LOVE, love, LoVe

OvEr ThE RaInBoW

1lindoMENINO ...

Verdade, Verdadinha...!!!

zwani.com myspace graphic comments

1lindomenino

Menininhas e inhos venham a mim...

Posting

Photo Flipbook Slideshow Maker
PORTUGAL é "isto"... e MUITO MAIS...!!!

António GEDEÃO


Eu, quando choro, não choro eu. Chora aquilo que nos homens em todo o tempo sofreu. As lágrimas são as minhas mas o choro não é meu.A.GEDEÃO

SEJA ASSIM... COMO EU!

recadosparablogseorkut.com


Mais Um(a)...!!! OBRIGADO...!!!

sábado, 13 de junho de 2009

Porto Sentido do RUI VELOSO

Nota de 1 lindomenino:

uma das mais belas canções do RUI e de Portugal com BELAS IMAGENS da Cidade do PORTO.

Um abraço pró NORTE de Portugal e pró RUI, portista ferveroso...!!!

SETÚBAL, uma das minhas MAIORES PAIXÕES...!!!

Uma das mais BELAS BAÍAS DO MUNDO

Portal na Freguesia de S.Maria

E o SADO "alí" tão perto...!!! Foto tirada do Castelo S.Felipe

E o TÓ que vende castanhas assadas e BOAS alí na Rua dos Ourives


Na Praça du Bocage com o "nosso" Poeta


De PESSOA, o FERNANDO... "Notas para uma Regra de Vida"


1. Cada um de nós não tem de seu nem de real senão a sua própria individualidade.
2. Aumentar é aumentar-se.
3. Invadir a individualidade alheia é, além de contrário ao princípio fundamental, contrário (por isso mesmo também) a nós mesmos, pois invadir é sair de si, e ficamos sempre onde ganhamos (Por isso o criminoso é um débil, e o chefe um escravo.) (O verdadeiro forte é um despertador, nos outros, de energias deles. O verdadeiro mestre é um mestre de o não acompanharem.)
4. Atrair os outros a si é, ainda assim, o sinal da individualidade.


Fernando Pessoa, in 'Reflexões Pessoais'

Agradecimentos ao Site: http://www.citador.pt/

PIADA de LOIRONA... "Balança para bebê quebrada"


A loira entra na farmácia com um bebê no colo e pergunta para o farmacêutico:
— Moço, eu posso usar a sua balança de bebê?
— Infelizmente a nossa balança para pesar bebês está quebrada — responde ele.
— Mas nós podemos calcular o peso do bebê se pesarmos a mamãe e o bebê juntos na balança de adultos e, em seguida, pesarmos a mamãe sozinha. Depois é só subtrairmos o segundo valor do primeiro!
— Que interessante! — exclama a loira, abismada — Pena que não vai dar certo...
— Por quê? Algum problema?
— É que eu não sou a mãe do bebê! Sou a tia!



Agradecimento ao Site: http://piadashowdebola.blogspot.com/


Mude sua rotina


Você anda meio aborrecido com tudo? Cansado do seu trabalho diário? Sem vontade de estudar? Perdeu o gosto pelas coisas? Então está na hora de você mudar de rotina de vida!

No mundo moderno o maior causador de estresse é o acumulo de energias humanas em ações repetitivas. Concentre-se neste momento de reflexão e quebre algumas regras e paradigmas.

Mude hoje mesmo os seus padrões de trabalho, as suas rotinas operacionais, as suas atitudes e os seus hábitos familiares. Aproveite o dia para sair pelo mundo a divagar, com o pensamento bem longe da realidade e muito próximo dos sonhos.

Saia para tomar um sorvete às três da tarde, bem na hora do expediente. Quem sabe, convidar um amigo para aquele bate papo gostoso no meio da tarde.

Desde já fique sabendo de uma verdade: o mundo e as coisas ao seu redor não irão parar porque você resolveu dar algumas horas de folga pra você mesmo.



Recebido via e-mail do Site: www.diabetenet.com.br

sexta-feira, 12 de junho de 2009

Ser Português


Ser Português é avançar sem receio,
é chegar sempre ao meio,
em Português pensar
é as ideias adensar.

Ser Português é ser alguém,
é acostar para ajudar
e poder dar

o que de melhor tem.

Ser Português é ser nobre,
é não ser pobre de alma,
é a calma de conseguir
ultrapassar tudo e seguir.

É sentir ar saudável,
usufruir do clima desejável.
É vislumbrar uma paisagem
digna de reter na imagem.

É falar uma língua divinal,
rica de sinal.
É palavra, de sentido cheia
e parca de teia.

A sonoridade original
está na tua língua mãe,
é melodia virginal,
que podes falar também.

Ser Português é ser genuíno,
é viver como um todo.
É resolver problemas com método,
sempre com muito tino.

É sempre poder ajudar,
é impulsionar a conseguir.
É dos outros permitir-se cuidar
e o bom caminho seguir.

É amar o mundo
e ter querer gigante,
é ter alma amante
e um amor fecundo.

Ser Português é ser internacional,
é pertencer a uma Europa ancestral.
É a capacidade de ser intencional,
sempre com grande astral.

É luz que na cabeça luz,
é brilho que os olhos acende,
é calor que o peito prende,
e amor que dele desprende.

Rui Salema

Agradecimento ao Poeta e ao Site: http://ruisalema.tripod.com/

Mulheres inteligentes têm mais orgasmos

DO YOU LOVE ME...?! I LOVE YOU... MORE THAN WORDS CAN SAY...
I LOVE YOU, YES I DO...

Os pesquisadores na Inglaterra, conhecidos mundialmente no Brasil por seus estudos polêmicos, este mês publicaram mais um. Mulheres com quociente emocional (QE) alto têm mais orgasmos. Não pare de ler, explicarei.

Andrea Burri e Tim Spector, cientistas da tradicional universidade londrina King’s College, pediram para que 2.035 gêmeas, com idade entre 18 e 83 anos, respondessem um questionário sobre seu comportamento sexual e desempenho na cama. Misturadinho, havia perguntas para testar o QE das moçoilas.

Segundo os pesquisadores em questão, mais de 30% das mulheres sofrem com o Transtorno do Orgasmo Feminino. Um nome bonito para resumir que elas não conseguem ou acham difícil atingir o clímax durante o sexo.

Daí… rá. Burri e Spector queriam saber o quanto a capacidade de lidar com as próprias emoções e a dos outros – isto é o chamado quociente emocional - está associada à frequência de orgasmos durante o sexo e a masturbação.



Conclusão: as entrevistadas com maior QE têm mais orgasmos. Independente da escolaridade, idade, gordurinha a mais, menopausa ou se as entrevistadas sofreram abuso sexual. A prazerosa pesquisa foi publicada na revista científica “The Journal of Sexual Medicine”.


Hmm… não entendi. Repete?

Os cientistas acreditam que essas mulheres usam sua inteligência emocional para dizer o que gostam e suas expectativas ao ficante, namorado (a), marido (a), namorido (a), carinha da balada ou qualquer que seja o sortudo (a) da vez. Ou se sentem livres para serem felizes sozinhas, se é que me entende.

O resultado até parece óbvio, mas conhecemos exceções. Pontualmente “g” falando, confira quais são:

mulheres com indiscutivelmente péssimo QE, mas sortudas entre quatro paredes; as extrovertidas, felizes e contentes populares, só que fechadas com relação ao sexo; as famosas mocinhas “mineirinhas”, tímidas socialmente e um arraso juntamente.

Monique Evans disse que teve orgasmo depois da maturidade. Vera Fisher não faz sexo há dois anos. Suzana Vieira, para muitos, é realizada entre quatro paredes. Será que o estudo não se enquadra ao nosso heterogêneo país? Me responda você, mulher gente como a gente.

De qualquer maneira, é melhor se garantir. Não basta ter QI, tem que investir no QE. Coloque em prática nossa intrínseca habilidade feminina de falar pelos cotovelos para se expressar mais e, de preferência, claramente. E, aí, foi bom para você?


fonte: Isis Nóbile Diniz

Agradecimento ao Site: http://www.comhmaiusculo.com.br/


Citação de AMOR


É com os mortos que se aprende o amor, e por isso o amor chega sempre tarde - demasiadas vezes, no desespero de matar a morte, o amor nunca chega a tocar-nos, ou toca-nos apenas como um arroubo do corpo, que no corpo se prende e se esvai.


Autor: Pedrosa , Inês



Agradecimento a Site: http://www.citador.pt/

Pesadelo na lua de mel


O rapaz e a garota, recém-casados, dormiam no hotel na lua de mel, quando de repente ele acorda aos gritos.
A esposa pergunta o que aconteceu e ele explica:
— Querida, tive um pesadelo horrível!
— O que foi? Conta pra mim.
— É o seguinte. Eu sonhei que estava pendurado à beira de um precipício e só não caí porque me agarrei desesperadamente a um arbusto.
— Calma. Agora já passou. Você pode ficar tranqüilo e dormir, tá bom?
— É verdade! Já estou mais calmo. Durma bem você também, querida...
— Tá meu amor. Eu só estou esperando você tirar as mãos do arbusto.



Agradecimentos “habituais” ao Site: http://piadashowdebola.blogspot.com/

O Amor


Professor se encontrou com um grupo de jovens que falava contra o casamento. Argumentavam que o que mantém um casal é o romantismo e que é preferível acabar com a relação quando este se apaga, em vez de se submeter à triste monotonia do matrimônio.

O mestre disse que respeitava sua opinião mas lhes contou a seguinte história:

Meus pais viveram 55 anos casados. Numa manhã minha mãe descia as escadas para preparar o café e sofreu um enfarte. Meu pai correu até ela, levantou-a como pôde e quase se arrastando a levou até à caminhonete.

Dirigiu a toda velocidade até o hospital, mas quando chegou, infelizmente ela já estava morta.

Durante o velório, meu pai não falou. Ficava o tempo todo olhando para o nada. Quase não chorou. Eu e meus irmãos tentamos, em vão, quebrar a nostalgia recordando momentos engraçados.

Na hora do sepultamento, papai, já mais calmo, passou a mão sobre o caixão e falou com sentida emoção:

- Meus filhos, foram 55 bons anos...

Ninguém pode falar do amor verdadeiro se não tem idéia do que é compartilhar a vida com alguém por tanto tempo.

Fez uma pausa, enxugou as lágrimas e continuou:

= Ela e eu estivemos juntos em muitas crises. Mudei de emprego, renovamos toda a mobília quando vendemos a casa e mudamos de cidade. Compartilhamos a alegria de ver nossos filhos concluírem a faculdade, choramos um ao lado do outro quando entes queridos partiam. Oramos juntos na sala de espera de alguns hospitais, nos apoiamos na hora da dor, trocamos abraços em cada Natal, e perdoamos nossos erros...

Filhos, agora ela se foi e estou contente. E vocês sabem por que?

Porque ela se foi antes de mim e não teve que viver a agonia e a dor de me enterrar, de ficar só depois da minha partida. Sou eu que vou passar por essa situação, e agradeço a Deus por isso.

Eu a amo tanto que não gostaria que sofresse assim...

Quando meu pai terminou de falar, meus irmãos e eu estávamos com os rostos cobertos de lágrimas. Nós o abraçamos e ele nos consolava, dizendo: "Está tudo bem, meus filhos, podemos ir para casa.

E, por fim, o professor concluiu: Naquele dia entendi o que é o verdadeiro amor. Está muito além do romantismo, e não tem muito a ver com o erotismo, mas se vincula ao trabalho e ao cuidado a que se professam duas pessoas realmente comprometidas.

Quando o mestre terminou de falar, os jovens universitários não puderam argumentar. Pois esse tipo de amor era algo que não conheciam. O verdadeiro amor se revela nos pequenos gestos, dia-a-dia e por todos os dias. O verdadeiro amor não é egoísta, não é presunçoso, nem alimenta o desejo de posse sobre a pessoa amada.

Quem caminha sozinho pode até chegar mais rápido, mas aquele que vai acompanhado com certeza chegará mais longe...



Recebido via e-mail do Site: www.portaldiabetes.com.br

Play it, Sam - From 'Casablanca' - AS TIME GOES BY

Nota de 1lindomenino: para TODOS os "eternos namorados", um filme e uma canção que marcaram uma época (... ou TODAS as épocas...?!) e se tornou um SÍMBOLO dum grande, grande AMOR...!!!

O meu ABRAÇO pra TODOS VOCÊS, minhas/meus Amiga(o)s neste DIA DOS NAMORADOS, aquí no BRASIL.

quinta-feira, 11 de junho de 2009

HELLOOO... dear GALVÃO BUENO... !!!

Até os pobrezinhos, como nós Portugueses, têm DIREITO ao seu "fenômeno"


Estava ontem a assistir ao Brasil-Paraguai em "futjibol" -na GLOBO- comentado pela enciclopédia desportiva que é o "dear" Bueno quando, a falar do Kaká, ele veio com a novidade da venda pelo Milan ao Real Madrid, por "uma pipa de massa", do excelente jogador mas logo fazendo, como é costume, o anúncio "arrotando postas de pescada" e anunciando que a venda do Kaká ao Real só era superada pelo Frâncês "cabeceador", há uns anos atrás.
Já agora, Bueno... ?! Referias-te a Reais, Dólares ou Euros... ?!
Só pra teu conhecimento, embora eu saiba que você sabe (... para quem sabe a côr da bandeirinha do liner do lado da bancada central no Brasil-Paquistão em jogo amigável em 17Maio1987 em Istambul...), aquí vão os valores da cotação do Cristiano:

11 de Junho de 2009: torna-se o jogador mais caro do futebol mundial, transferindo-se para o Real Madrid num negócio de 94 milhões de euros.


Tá... ?! EUROS, Bueno... !!! Eu sei quanto é duro SABERES "isto"... !!!


Um abraço sincero e o desejo duma rápida APOSENTADORIA.
Tchau do
1lindomenino




Nota Importante: sei que tens muitos "amigos" mas, como esta, é que é RARO... !!! Gente "ruím"... é "isso"... !!!

Ontem, no 10 de Junho, em PORTUGAL: Presidente homenageia Salgueiro Maia 20 anos depois de lhe ter recusado uma pensão vitalícia

SALGUEIRO MAIA: esta é a "saudosa imagem" de um PORTUGUÊS que "fazia MAIS" e "falava MENOS"... !!!



Cavaco corrige «erro histórico» no 10 de Junho

Presidente homenageia Salgueiro Maia 20 anos depois de lhe ter recusado uma pensão vitalícia

O Presidente da República homenageou esta quarta-feira, em Santarém, Salgueiro Maia e «corrigiu» aquilo que várias personalidades da política e da sociedade consideram um «erro histórico».

Cavaco Silva que, enquanto primeiro-ministro, recusou há cerca de 20 anos uma pensão vitalícia ao capitão de Abril, «por serviços excepcionais e relevantes», aproveitou a celebração do 10 de Junho, em Santarém, para o homenagear.


O Presidente usou "corretor" de IMAGEM... ?!...

O Presidente depositou uma coroa de flores junto ao monumento ao oficial de cavalaria, responsável pela rendição de Marcelo Caetano no quartel do Carmo, a 25 de Abril de 1974.

Há 20 anos, o gesto do então chefe do Governo provocou grandes protestos, tendo em conta que na altura foi concedida idêntica pensão a dois inspectores da extinta PIDE/DGS.

Esta manhã, em Santarém, o Chefe de Estado destacou o papel da «Escola Prática de Cavalaria e do jovem militar Salgueiro Maia que, em Abril de 1974, daqui saiu e marchou para Lisboa em nome dos ideais da democracia».

No mesmo discurso, Cavaco Silva enalteceu o papel dos militares que «em situações de grande dificuldade souberam sempre interpretar o sentimento do povo».

O Presidente da República sublinhou a importância das leis da Defesa Nacional e das Forças Armadas, recentemente aprovadas, que, na sua opinião, se complementam entre si e contribuem para uma maior eficácia e permitem a economia de meios.

Dirigindo-se aos militares e às intervenções em conflitos internacionais, no âmbito da ONU e da NATO, o Presidente advertiu: «Devemos continuar a honrar os compromissos com estas organizações». Ao mesmo tempo, expressou «o público reconhecimento às Forças Armadas pelo apoio às populações, salvando vidas».

Vasco Lourenço critica «homenagem à força»

O presidente da Associação 25 de Abril, Vasco Lourenço, considera que a «sensação que fica é a de que (Salgueiro Maia) é homenageado à força».

«Em vida trataram-no muito mal e agora está a homenagear. E como o 10 de Junho é em Santarém era difícil não o homenagearem dado que ele é uma figura cimeira de Santarém», refere, em declarações à «TSF», o militar de Abril.

Vasco Lourenço desvaloriza a presente homenagem: «Há erros que se cometem e que não podem ser corrigidos» e lamenta não ter sido convidado para a cerimónia desta manhã: «Não fui convidado ou informado. É o país e os responsáveis políticos que temos, portanto é tudo natural», concluiu.




Agradecimentos ao Site: http://www.tvi24.iol.pt/

Nota de 1lindo menino: cá pra mim, assinalo alguns "equívocos" nesta homenagem. Assim:
- o Presidente, como todos nós simples mortais, tem todo o DIREITO de, mesmo passado algum tempo - e como bom CRISTÃO que é - de fazer o "mea-culpa"ou não tem?!;
- se está verdadeiramente "arrependido" é que vamos continuar sem saber "ad-eternum" seculare seculorum, amén, não acham?!;
- o presidente da Associação 25 de Abril, Vasco Lourenço, embora dizendo "algumas verdades" (muitas... se quiserem...), parece mais "ressabiado" com o facto de não ter sido convidado para a cerimónia do que pelo "branqueamento do FACTO" ou não?!;
-uma dúvida me assalta: a familia do Salgueiro Maia já está - pelo menos - monetáriamente equiparada às familias dos "tadinhos" dos PIDES...?!!?!..


Com mais ou menos 10 de JUNHO... ISTO É PORTUGAL...!!!

Nota de 1lindomenino: Não tem "volta" a dar ... este é Portugal do 10 de Junho, dia de Camões e das Comunidades Portuguesas pelo Mundo... !!!

Dia da "Raça"... ?! .... Claro, da raça PORTUGUESA composta por TODOS quantos em TODO o MUNDO assim se ASSUMEM, sejam BRANCOS, NEGROS, MESTIÇOS, ASIÁTICOS, PARDOS... todos, SEM EXCEPÇÕES... !!!

Esses, SOMOS NÓS... !!!

PORTUGUESES "ASSUMIDOS"... !!!

A Verdadeira Virtude



Não se pode pensar em virtude sem se pensar num estado e num impulso contrários aos de virtude e num persistente esforço da vontade. Para me desenhar um homem virtuoso tenho que dar relevo principal ao que nele é voluntário; tenho de, talvez em esquema exagerado, lhe pôr acima de tudo o que é modelar e conter. Pela origem e pelo significado não posso deixar de a ligar às fortes resoluções e à coragem civil. E um contínuo querer e uma contínua vigilância, uma batalha perpétua dada aos elementos que, entendendo, classifiquei como maus; requer as nítidas visões e as almas destemidas.

Por isso não me prende o menino virtuoso; a bondade só é nele o estado natural; antes o quero bravio e combativo e com sua ponta de maldade; assim me dá a certeza de que o terei mais tarde, quando a vontade se afirmar e a reflexão distinguir os caminhos, com material a destruir na luta heróica e a energia suficiente para nela se empenhar. O que não chora, nem parte, nem esbraveja, nem resiste aos conselhos há-de formar depois nas massas submissas; muitas vezes me há-de parecer que a sua virtude consiste numa falta de habilidade para urdir o mal, numa falta de coragem para o praticar; e, na verdade, não posso ter grande respeito pelas amibas que se sobrevivem.


Só os sacristães são levados, por índole e ofício, a venerar todos os santos, sem pôr em mais alto lugar os que encheram sua vida de esquinas e no dobrar de cada uma sofreram agonias e suaram de angústia; mas, para nós, foram mais longe os que mais se feriram nos espinhos de uma remissa natureza; se a venceram merecem estar no céu; se não venceram, o próprio esforço lho devia merecer; no entanto já o inferno é uma forma de glória; para os outros seria bom que se criasse um novo recinto de imortalidade: e só o vejo estabelecido no lodo espapaçado de um fundo tranquilo, sem pregas de correntes nem restos de naufrágios; exactamente um cemitério de medusas.
Para o que é bom por ter nascido bom e a única virtude consistiria em ser mau; aqui se mostrariam originalidade e coragem, mérito, portanto; porque ser mau por ter nascido mau só lhe deveria dar, como aos do lado contrário, o direito ao eterno silêncio. Por aqui se compreende que as vidas dos Sorel tenham sempre ressonância nas almas Stendhal; e também a sensibilidade, a delicadeza, todo o fundo de boas qualidades de certos grandes criminosos. Sei bem os perigos que tal doutrina pode ter transportada ao social e sei também a maneira de pôr de lado a objecção, alargando o conceito de virtude, dando-o como o desejo de superar e não como o desejo de combater; mas de propósito fiquei no que a virtude tem de luta entre a natureza e a vontade.


Agostinho da Silva, in 'Considerações'


(reproduzido na sua GRAFIA original - Portugal)
Agradecimentos ao Site: http://www.citador.pt/

quarta-feira, 10 de junho de 2009

João Villaret :: Tabacaria :: Álvaro de Campos

Tabacaria

por Álvaro de Campos

Escrito em 15-1-1928.

------------

Não sou nada.

Nunca serei nada.

Não posso querer ser nada.

À parte isso,

tenho em mim todos os sonhos do mundo.

(...)

Sei um ninho



Sei um ninho.
E o ninho tem um ovo.
E o ovo, redondinho,
Tem lá dentro um passarinho
Novo.

Mas escusam de me atentar:
Nem o tiro, nem o ensino.
Quero ser um bom menino
E guardar
Este segredo comigo.
E ter depois um amigo
Que faça o pino
A voar...



Miguel Torga


Agradecimento ao Site: http://www.astormentas.com/

Homem troca porco por droga

O negócio realizou-se nos EUA, acabando por levar à detenção dos dois indivíduos envolvidos no negócio

Um homem de 45 anos foi preso, nos EUA, por ter sido apanhado a negociar um porco em troca de droga, segundo informação da Globo.

A polícia de Syracuse, de Nova Iorque, apanhou em flagrante Angelo Colon, enquanto oferecia metade de um porco e mais dez dólares (sete euros) por uma dose de crack, no valor de 50 dólares (35 euros).

Omar Veliz, o vendedor da droga, ainda tentou disfarçar o negócio, dizendo que o porco era para comemorar a saída de um familiar da prisão.

A polícia acabou por deter Angelo, por posse de droga e Omarz vai responder por venda de estupefacientes.

Enquanto a polícia efectuava as detenções, o porco acabou por desaparecer.


(publicado na grafia original de Portugal)



Agradecimento ao Site: http://www.tvi24.iol.pt/

Transando com a abóbora (PIADA... será...?!...)


Um caminhoneiro está dirigindo pela estrada, morrendo de vontade de afogar o ganso. Ao passar por uma plantação de abóboras, ele pensa consigo mesmo:
— Uma abóbora é macia, é úmida por dentro... Hummmmm...
Sem ver ninguém por perto ele pára o caminhão, escolhe a abóbora mais bonita, corta um buraco no tamanho apropriado e começa a fazer amor com ela.


Depois de algum tempo ele fica tão empolgado com a transa, que nem percebe a chegada de uma viatura da polícia.
— Desculpe-me, senhor! — interrompe o policial. — Mas por acaso o senhor está transando com uma abóbora?
O caminhoneiro olha assustado para o policial e diz:
— Uma abóbora? Putz, já é meia-noite!


Agradecimento ao Site: http://piadashowdebola.blogspot.com/


Gregorian - Be (Neil Diamond Cover)

Nota de 1lindomenino: FERNÃO CAPELO GAIVOTA e a música BE são de facto, ainda HOJE, surpreendentes. VEJAM e ESCUTEM se é ou não VERDADE.?!...

terça-feira, 9 de junho de 2009

Aspectos do sofrimento


Era um dia quente de verão naquela cidade do interior do sul do Brasil. Mas apesar do calor a vida deveria seguir seu curso, normalmente.

O jovem trabalhador acordou cedo, como de costume, e enfrentou a alta temperatura com bom ânimo e coragem.

Trabalhou o dia todo, atendeu pessoas, suou muito, e, ao final da tarde estava exausto.

Gostaria de ir para casa, tomar um banho, descansar, mas ainda teria que enfrentar uma sala de aula, sem ar condicionado.

"Sou um infeliz!", pensou consigo mesmo. Mas o que fazer? Era preciso ir para a Universidade, pois era cumpridor de seus deveres e a responsabilidade o chamava.

Jogou rapidamente um pouco de água fresca no rosto, pegou a tradicional pasta com os materiais de estudo, e lá se foi...

Caminhava pelas ruas e sentia mais e mais o desconforto do calor, a roupa úmida de suor, e se sentia ainda mais infeliz.

"Oh vida dura! Não ter tempo nem para tomar um banho para aliviar a canseira, é demais"... Pensava.

"Ainda se eu tivesse um carro para não ter que enfrentar esse calor infernal do asfalto!"...

Subia uma ladeira, cabisbaixo, mergulhado nos próprios pensamentos, quando escutou, ao longe, uma melodia que alguém assoviava, com musicalidade e alegria.

Olhou para trás, mas não avistou ninguém. Intrigado com o assovio que se tornava mais próximo a cada passo, percebeu que a sua frente algo se movia lentamente.

Apressou o passo e foi se aproximando de um homem que se arrastava, lentamente, ladeira acima, com o auxílio das mãos.

O homem não tinha pernas, e uma lona de borracha envolta no que restara de suas coxas eram seus sapatos...

Como seus passos eram demasiado lentos, ele podia assoviar, admirar a paisagem, agradecer a Deus pela vida...

O jovem, diante daquela cena, sentiu-se profundamente constrangido.

Como pudera ter se deixado levar por tamanha ingratidão e infelicidade, por tão pouco?!...

Olhando a situação daquele homem que se movia com tanta dificuldade e expressava sua alegria assoviando, ele ergueu a cabeça e seguiu com outra disposição de ânimo.

Agora ele já não se achava a mais infeliz das criaturas, só porque o suor e o cansaço o incomodavam no momento...

..................

O sofrimento tem a dimensão que nós lhe damos.

Por vezes, mergulhamos de tal forma nos próprios problemas que não percebemos que eles são pequenos demais para nos tirar a disposição e a alegria de viver.

Há momentos em que as nossas lágrimas nos impedem de perceber o remédio, que está ao alcance de nossas mãos.

Às vezes é preciso que se apresente uma situação mais grave que a nossa, ou um problema maior, para que possamos avaliar as reais dimensões de nossos sofrimentos.

Isso não quer dizer que devamos ignorar as dificuldades que surgem no caminho, mas que devemos estar atentos para não permitir que nossas dores nos tornem egoístas e insensíveis.

É importante refletir sobre o que leva uma pessoa sem pernas, que se arrasta pelas ruas, a fazer isto assoviando em vez de reclamar e se considerar o mais infeliz dos seres.

Talvez essa pessoa entenda que a reclamação não tornaria a sua situação melhor, mas a alegria faz o sofrimento desaparecer.

Assim, por uma questão de inteligência e bom senso, quando a situação estiver muito difícil, lembre-se daquele homem que em vez de subir a ladeira chorando, sobe assoviando.

Afinal de contas, se a dor é inevitável, o sofrimento é opcional.



Recebido via e-mail do Site: www.portaldiabetes.com.br

segunda-feira, 8 de junho de 2009

With Lyrics, The Never Ending Story , Limahl


Turn around
Look at what you see....
In her face
The mirror of your dreams....
Make believe I'm everywhere
Given in the light
Written on the pages
Is the answer to a never ending story...

Reach the stars
Fly a fantasy....
Dream a dream
And what you see will be....
Rhymes that keep their secrets
Will unfold behind the clouds
And there upon a rainbow
Is the answer to a never ending story...

Show no fear
For she may fade away...
In your hand
The birth of a new day...
Rhymes that keep their secrets
Will unfold behind the clouds
And there upon a rainbow
Is the answer to a never ending story.
Nota de lindomenino: uma canção já com "alguns anos" mas que continua a fazer parte do MEU " imaginário"

Nomes de Japoneses


A policia tava fazendo a maior blitz..por conta de um assalto ao banco....quando interceptaram uma combi..considerada suspeita..ja q estava lotada de joponeses...O policial foi logo gritando..."DESCE TODO MUNDO"MÃO NA KBÇA..

A japonesada obedeceu em silêncio,e o policial:...

"AGORA UMPOR VEZ VAI FALANDO O NOME"


Eles obedeceram e foi se apresentando:::

-Sartamo Obanko

-Matamo Okasha

-Kontiro Nosako

-Katamo Osnique

-Saimo Koreno

-Fugimo Nakombi

-Osguarda Pararo

-Tomamo noKu





domingo, 7 de junho de 2009

TEMPO DE MENINO

Hoje está mais difícil ser menino em razão do aumento populacional, violência urbana, trânsito de veículos, cercas e muros, entre outras coisas que dificultam perambular com certa liberdade pelos bairros e quintais da cidade. Além da imposição social de freqüentar escolas aos três ou quatro anos de idade, numa corrida neuro-tizante pela qualificação.


Não há mais tempo e espaços para as crianças e jovens, além dos tradicionais - escolar e residencial -, com regras, normas e impedimentos. Aqueles que estão na rua foram marginalizados e os espaços disponíveis são circuitos fechados de sociabilidade.


Uma imagem ainda nítida permanece na minha memória: os finais de semana, retorno nos bairros Base, 6 de Agosto e Cadeia Velha, às margens de um antigo rio, ainda não poluído, "subindo água". Céu quase limpo nos meses de outubro e novembro. Algumas nuvens ameaçadoras e muitos papagaios no ar. Admirávamos a magia de empinar papagaio, porque não nos era possível compreender a mecânica de sua sustentação.


O interesse era ainda maior se a "pepeta" fora feita por nós mesmos, durante a semana de aula. E estudar não era nada fácil, naqueles bons tempos. Qualquer erro era corrigido na base do castigo e não do reaprendizado. Tínhamos que escrever no caderno, a mesma frase, mais de 50 vezes, depois do horário das aulas. Quase todo dia.


Mesmo assim, ainda sobrava tempo para as brincadeiras com pião, peteca, bola, banho no rio, "manja", fazer e empinar papagaio - uma arte-aprendizado que exige técnicas construtivistas: equilíbrio geométrico, noções de peso e medida, desenho e combinações de cores, além de recorrer a expedientes místicos, como assobiar para chamar o vento, desenhar o sol na terra para espantar a chuva, e colocá-lo no ar.



Sob o nosso controle, um toque de mão, uma flechada; uma saída tática, "discaindo linha" ou "colhida rápida" para posicionar-se e surpreender o adversário que vem voando alto.


No meu tempo de menino colecionava-se revistas em quadrinhos do Tarzan, Fantasma e Kid Colt, os nossos heróis estrangeiros. Mas também tinha os locais, Braúna, Pedro da Burra, Bira, Tim, Abreu, Genúsio e Lizomar, grandes empinadores de papagaio. Pessoal da Cadeia Velha e 6 de Agosto. O ex-prefeito Adauto Frota também marcava presença.


Naqueles finais de semana, turmas de empinadores do Primeiro Distrito enfrentavam o pessoal do Segundo, margens opostas do rio. O grito de vitória - "Bota outro d’outro lado" -, pronunciado quando um papagaio adversário era cortado pelo melhor cerol, ainda ecoa na memória.


Havia um craque que fez história nas manhãs de domingo: o Braúna enfrentava os adversários do Segundo Distrito e não deixava papagaio no ar. Cortava e aparava todos. Era um festival de quedas, mais de mil, para quem não sabia contar até dez.


Corria a lenda que Braúna misturava um pó mágico à cola de sapateiro e ao vidro pisado de garrafa verde marca Cocal, de Belém. Um bando de meninos brigava para carregar o "Cruz-X-Raios" até o ponto de vôo. Depois era só esperar a queda dos "Caveiras", "Cruzes", "Bandas", "Testas", "Tês" e outros.


Naquele tempo do ontem, qualquer papagaio com dois "carros de linha zero" era suficiente para cruzar quase toda a cidade, alcançar o bairro do Bosque e derrubar algum empinador solitário. Hoje, o Bosque moderno concentra muitos empinadores de voadores, sem compensação.


E a nossa imaginação voava alto. Acima dos obstáculos da floresta e fios elétricos da usina de luz, o papagaio olhava a cidade com os nossos olhos que, de olho nele, esperavam a sua queda. Depois era sair correndo por dentro dos quintais, pulando cerca, rasgando roupa, cortando o pé em caco de vidro, lata de conserva, subindo árvores para fazer o "guiza".


Imagens de um passado social em preto e branco, que foi colorizado pela imaginação, ou passado colorido pela despreocupação com o futuro que o tempo desbota lentamente até o apagamento total.


Filosofando à margem do rio, penso que o envelhecimento do indivíduo passa também pelo processo de esquecimento das imagens gravadas na memória, através de um esforço deliberado ou inconsciente, que determina como natural a contabilidade de uma vida média em torno de sessenta carnavais, sessenta e cinco verões. No Acre, como temos apenas uma friagem por ano e, se esta fosse a unidade de medida de uma vida, uma pessoa diria que sentiu frio apenas umas cinqüenta ou sessenta vezes.


Muito pouco. E a maioria das pessoas se deixa enganar, entregando os pontos muito rapidamente por esta determinante social: nascimento, crescimento e morte de vida útil em torno dos cinqüenta ou sessenta anos. Acho que envelhecer antes do tempo é deixar o "espírito moleque" sair cedo do corpo. E os mais jovens ainda te olham como se você fosse o "culpado" pelo envelhecimento.


Uma recordação é uma imagem microscopicamente gravada e arquivada em qualquer compartimento da memória que, posteriormente, com algum esforço mental, auto-organiza momentos e fases da experiência individual.


A partir de um fragmento qualquer disponível é possível reconstruir virtualmente acontecimentos e imagens que lhe deram origem. Fragmentos de informações são acessados da memória pela química psíquica - recordar, reviver, revisar. Idéias e imagens gravadas por olhos e mentes tornam-se disponíveis.


E o tempo faz você distanciar-se dos fatos que marcaram sua vida pessoal, mesmo sem ausentar-se espacialmente. É a lógica cruel da sucessão das gerações que, somada à imposição de outros padrões de culturas "mais avançados" definem e desencadeiam os processos de nascimento, crescimento e morte de equipamentos culturais.


Na periferia de São Paulo, capital, também é grande o número de empinadores de "quadrados", que também usam "cortante" nas linhas amarradas em latas de conserva. Lá ou aqui, empinar papagaio é divertimento de periferia. Recentemente caiu no meu quintal um papagaio... todo de plástico... são os ventos mudando o tempo.




Luiz Carvalho


Agradecimento "especial"ao LUIZ e ao Site: http://www.ac.gov.br/

Portugal (Reflexões... em VÍDEO)

Nota de 1lindomenino: é "isso"... !!!!

Já Foste Rico e Forte e Soberano



Já foste rico e forte e soberano,
Já deste leis a mundos e nações,
Heróico Portugal, que o gram Camões

Cantou, como o não pôde um ser humano!

Zombando do furor do mar insano,
Os teus nautas, em fracos galeões,
Descobriram longínquas regiões,
Perdidas na amplidão do vasto oceano.


Hoje vejo-te triste e abatido,
E quem sabe se choras, ou então,
Relembras com saudade o tempo ido?

Mas a queda fatal não temas, não.
Porque o teu povo, outrora tão temido,
Ainda tem ardor no coração.




Saúl Dias, in "Dispersos (Primeiros Poemas)"


Agradeço ao Site: http://www.citador.pt/