POR UM PORTUGAL DIFERENTE

POR UM PORTUGAL DIFERENTE
ABRIL VIRÁ...!!!

EXPERIMENTE... VÁ ATÉ LÁ!

MUDAR...

Estrela - DestaquesNinguém pode ser escravo de sua identidade; quando surge uma possibilidade de mudança é preciso mudar. (Elliot Gould)

Frases e Mensagens -

NÃO HÁ ACORDO...!!!...

NÃO HÁ ACORDO...!!!...
... Português há só UM...!!!

TRADUÇÃO/TRANSLATE/TRADUCION

SEM IMITAÇÕES...

ACREDITE...

"Nunca faça graça de graça. Você é humorista, não político."

A Hora em Poá (BRASIL)

"Nada descreve melhor o caráter dos homens do que aquilo que eles acham ridículo."

VELHO PROVÉRBIO PORTUGUÊS

"Dois olhos vêem mais do que um só."
Veja Frases para Orkut - Kifrases.com

LOVE, love, LoVe

OvEr ThE RaInBoW

1lindoMENINO ...

Verdade, Verdadinha...!!!

zwani.com myspace graphic comments

1lindomenino

Menininhas e inhos venham a mim...

Posting

Photo Flipbook Slideshow Maker
PORTUGAL é "isto"... e MUITO MAIS...!!!

António GEDEÃO


Eu, quando choro, não choro eu. Chora aquilo que nos homens em todo o tempo sofreu. As lágrimas são as minhas mas o choro não é meu.A.GEDEÃO

SEJA ASSIM... COMO EU!

recadosparablogseorkut.com


Mais Um(a)...!!! OBRIGADO...!!!

segunda-feira, 31 de maio de 2010

No CENTENÁRIO do VFC: Novo recorde mundial a constar no Guiness


Mais de seis toneladas de sardinhas consumidas colocaram Setúbal no Guineess




Mais de dez mil pessoas, entre setubalenses e gente vinda de vários pontos do país, encheram o Largo José Afonso no passado sábado, para participar na mega sardinhada que colocou Setúbal no Guineess Book of Records. Ao todo, e em menos de oito horas, foram consumidos 6.340 quilos daquele peixe.

O Largo José Afonso foi palco, no último sábado, para a mega sardinhada com que Setúbal se candidatava à entrada no Guineess Book of Records, com o consumo de seis toneladas daquele peixe em oito horas. No entanto, faltavam ainda 30 minutos para a hora definida como meta, 20.30 horas, quando o recorde foi batido com o anúncio do consumo de 6.340 quilos de sardinha.
Aliás, desde cedo que se anunciava o sucesso da competição, já que apesar do inicio da mesma estar agendado para as 12.30 horas, ainda muito antes das 11 horas eram já centenas as pessoas que se dirigiam para o Largo José Afonso por onde, ao longo do dia, passaram mais de dez mil pessoas, não só de Setúbal como de vários pontos do país. A título de exemplo de referir que, somente de Viseu, vieram oito autocarros em excursão, para participar no evento sadino.
Quem também não tinha qualquer dúvida do êxito em que o mesmo se iria transformar era a presidente da Câmara Municipal de Setúbal que, meia hora depois do início do mesmo agradecia a todas as pessoas que trabalhavam afincadamente – debaixo de um sol abrasador e junto ao enorme fogareiro – para o bom êxito desta iniciativa, assim como “a toda a população, de Setúbal mas também de outros pontos do país, que aqui fizeram questão de se deslocar para participar nesta iniciativa”. Maria das Dores Meira salientou ainda ser este o ano em que o Vitória de Setúbal “comemora o seu centenário e está é uma óptima forma de promover toda esta região e o que aqui temos de melhor, tal como o nosso peixe”.
Ao longo do dia, os 2.500 lugares sentados mostraram-se insuficientes para tanta gente – eram 13.30 horas quando foi anunciada a presença no recinto de seis mil pessoas -, apesar do animador cultural ir apelando aos “clientes” que, assim que terminassem a refeição, dessem lugar a outras pessoas. Mas, também, ninguém se mostrava atrapalhado. Sentados nas escadarias do auditório, em muros e até mesmo nos passeios, ao sol ou à sombra, o importante parecia ser mesmo consumir as sardinhas e poder contribuir para a meta pretendida.
Quem também não faltou a esta iniciativa foi Paulo Portas que, cerca das 14 horas, andava pelo recinto de prato na mão a saborear a gostosa sardinha setubalense. Questionado por «O Setubalense» sobre a realização da iniciativa, o deputado do CDS-PP somente disse que “o país está deprimido e precisa destas coisas” e lá seguiu, acompanhado pelo deputado Nuno Magalhães, e outros militantes do distrito
Ao fundo do recinto, junto ao enorme camião da Sesibal, uma delegada inglesa do Guineess esteve, durante todo o dia, a contabilizar a sardinha que saia do camião para os grelhadores, dando, assim, o selo oficial ao recorde.
Já no final do evento e com o recorde batido, Vítor Cunha, um dos elementos da organização, dizia a «O Setubalense» que a cidade “dignificou este evento e nele viu-se o empenho e dedicação da própria cidade em torno do mesmo”. Dizendo que o evento “superou as nossas expectativas” e serviu, também, como uma óptima forma de “vender o concelho de forma positiva, promovendo um dos nossos maiores cartazes que é o peixe assado”, Vítor Cunha disse ainda sentir-se “completamente recompensado, devido ao número e ao civismo das pessoas que participaram nesta iniciativa”.
Resta lembrar que foi exactamente a promoção de Setúbal que esteve na origem desta iniciativa, organizada por vários amigos da cidade, onde não podemos deixar de referir o nome de João Ferreira, do Vitória Futebol Clube e da Câmara Municipal de Setúbal.
Quanto ao grelhador, o mesmo tinha 100 metros, um por cada ano que o Vitória festeja este ano e onde, por hora, foram assadas 800 quilos de sardinhas.


Agradecimento ao site: http://www.osetubalense.pt/

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aquí o seu comentário