POR UM PORTUGAL DIFERENTE

POR UM PORTUGAL DIFERENTE
ABRIL VIRÁ...!!!

EXPERIMENTE... VÁ ATÉ LÁ!

MUDAR...

Estrela - DestaquesNinguém pode ser escravo de sua identidade; quando surge uma possibilidade de mudança é preciso mudar. (Elliot Gould)

Frases e Mensagens -

NÃO HÁ ACORDO...!!!...

NÃO HÁ ACORDO...!!!...
... Português há só UM...!!!

TRADUÇÃO/TRANSLATE/TRADUCION

SEM IMITAÇÕES...

ACREDITE...

"Nunca faça graça de graça. Você é humorista, não político."

A Hora em Poá (BRASIL)

"Nada descreve melhor o caráter dos homens do que aquilo que eles acham ridículo."

VELHO PROVÉRBIO PORTUGUÊS

"Dois olhos vêem mais do que um só."
Veja Frases para Orkut - Kifrases.com

LOVE, love, LoVe

OvEr ThE RaInBoW

1lindoMENINO ...

Verdade, Verdadinha...!!!

zwani.com myspace graphic comments

1lindomenino

Menininhas e inhos venham a mim...

Posting

Photo Flipbook Slideshow Maker
PORTUGAL é "isto"... e MUITO MAIS...!!!

António GEDEÃO


Eu, quando choro, não choro eu. Chora aquilo que nos homens em todo o tempo sofreu. As lágrimas são as minhas mas o choro não é meu.A.GEDEÃO

SEJA ASSIM... COMO EU!

recadosparablogseorkut.com


Mais Um(a)...!!! OBRIGADO...!!!

quinta-feira, 30 de dezembro de 2010

João Villaret - Recado a Lisboa


Recado a Lisboa
Letra: João Villaret
Música: Armando da Câmara Rodrigues
João Henrique Villaret nasceu em Lisboa, em 1913. Foi um apaixonado pelo teatro destacando-se mais tarde como "declamador", criando um estilo inimitável de recitação poética.
(...) "Declamador? Não, não era isto. O intérprete de Camões não é um declamador, no estilo em que são os profissionais e amadores de dizer versos. O que há de surpreendente na arte de João Villaret é que ele não repete a "coisa sabida", ensaiada para o efeito da platéia, já em expectativa e já sabedora do que vai acontecer, já previdente das inflexões, dos efeitos da poesia. Villaret não é um declamador, um artista que "sabe dizer o que outros criaram". Ele se encarna no autor, e aquilo que assistimos é um ato de gestação, como se nos colocasse em presença o Poeta no momento da Poesia, e improvisasse a genialidade com que a Obra nasceu. João Villaret é um ser ecumênico." (...). (Guilherme Figueiredo)
Fotos*: Pedro Antunes http://imagenslisboa.blogspot.com/
*Exceto a primeira e a foto dos barcos.
*******
Lisboa minha mãezinha
Com o teu xaile traçado
Recebe esta carta minha
Que te leva o meu recado
Que Deus te ajude, Lisboa
A cumprir esta mensagem
Dum português que está longe
E que anda sempre em viagem
Vai dizer adeus à Graça
Que é tão bela, que é tão boa
Vai por mim beijar a Estrela
E abraçar a Madragoa
E mesmo que esteja frio
Que os barcos fiquem no rio
Parados sem navegar
Passa por mim no Rossio
E leva-lhe o meu olhar
Se for noite de São João
Lá pelas ruas da Alfama
Acende o meu coração
No fogo da tua chama
Depois leva-o p´la cidade
Num vaso de manjerico
Para ele matar a saudade
Desta saudade em que fico
...
(vidé vídeo)

Posted by 1lindomenino

Dated30dez2010

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aquí o seu comentário