POR UM PORTUGAL DIFERENTE

POR UM PORTUGAL DIFERENTE
ABRIL VIRÁ...!!!

EXPERIMENTE... VÁ ATÉ LÁ!

MUDAR...

Estrela - DestaquesNinguém pode ser escravo de sua identidade; quando surge uma possibilidade de mudança é preciso mudar. (Elliot Gould)

Frases e Mensagens -

NÃO HÁ ACORDO...!!!...

NÃO HÁ ACORDO...!!!...
... Português há só UM...!!!

TRADUÇÃO/TRANSLATE/TRADUCION

SEM IMITAÇÕES...

ACREDITE...

"Nunca faça graça de graça. Você é humorista, não político."

A Hora em Poá (BRASIL)

"Nada descreve melhor o caráter dos homens do que aquilo que eles acham ridículo."

VELHO PROVÉRBIO PORTUGUÊS

"Dois olhos vêem mais do que um só."
Veja Frases para Orkut - Kifrases.com

LOVE, love, LoVe

OvEr ThE RaInBoW

1lindoMENINO ...

Verdade, Verdadinha...!!!

zwani.com myspace graphic comments

1lindomenino

Menininhas e inhos venham a mim...

Posting

Photo Flipbook Slideshow Maker
PORTUGAL é "isto"... e MUITO MAIS...!!!

António GEDEÃO


Eu, quando choro, não choro eu. Chora aquilo que nos homens em todo o tempo sofreu. As lágrimas são as minhas mas o choro não é meu.A.GEDEÃO

SEJA ASSIM... COMO EU!

recadosparablogseorkut.com


Mais Um(a)...!!! OBRIGADO...!!!

quinta-feira, 18 de março de 2010

FOME e MISÉRIA: 827 milhões vivem em bairros de lata


Já é conhecido o relatório «O Estado das Cidades no Mundo 2010/2011», do programa Habitat da ONU




O número de pessoas a morar em bairros de lata em todo o mundo subiu para 827,6 milhões nos últimos 10 anos, segundo dados das Nações Unidas divulgados, esta quarta-feira, escreve a Lusa.

Os números, que constam do relatório bianual «O Estado das Cidades no Mundo 2010/2011», do programa Habitat, revelam que, apesar da população a viver nestes bairros ter aumentado de 776,7 milhões (2000) para 827,6 milhões (2010), houve 227 milhões de pessoas que no mesmo período conseguiram sair destas áreas degradadas.

No relatório, as Nações Unidas recordam que a redução das assimetrias nas cidades ao nível do acesso à habitação ainda precisa de «um grande esforço», sublinhando que o progresso conseguido não foi suficiente para travar o aumento de aglomerados urbanos ilegais nos países em desenvolvimento.

O relatório sublinha que os esforços desenvolvidos para reduzir o número de pessoas que moram em barracas e as assimetrias urbanas «não são satisfatórios nem adequados», sobretudo porque mais de metade da população mundial vive em áreas urbanas.

A região sub-sahariana de África tem a maior população de bairros de lata do mundo, com 199,5 milhões (61,7 por cento) de pessoas, seguida do sul da Ásia, com 190,7 milhões, América Latina e Caraíbas, com 110,7 milhões e o sudeste asiático, com 88,9 milhões de pessoas a viver em barracas.

Numa declaração no dia da divulgação do relatório, o secretário geral da ONU, Ban Ki-moon, sublinhou que «muita da desigualdade e injustiça [nas áreas urbanas] é provocada por políticas inadequadas por parte das autoridades locais e nacionais».

«As soluções incluem a remoção das barreiras que impedem o acesso à terra, à habitação, infraestruturas e a serviços básicos e a promoção da cidadania», afirmou Ban Ki-moon, realçando que «os melhores ganhos são conseguidos quando se combinam as acções locais com políticas de habitação a nível nacional».




Agradecimento ao site: http://www.tvi24.iol.pt/



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aquí o seu comentário