POR UM PORTUGAL DIFERENTE

POR UM PORTUGAL DIFERENTE
ABRIL VIRÁ...!!!

EXPERIMENTE... VÁ ATÉ LÁ!

MUDAR...

Estrela - DestaquesNinguém pode ser escravo de sua identidade; quando surge uma possibilidade de mudança é preciso mudar. (Elliot Gould)

Frases e Mensagens -

NÃO HÁ ACORDO...!!!...

NÃO HÁ ACORDO...!!!...
... Português há só UM...!!!

TRADUÇÃO/TRANSLATE/TRADUCION

SEM IMITAÇÕES...

ACREDITE...

"Nunca faça graça de graça. Você é humorista, não político."

A Hora em Poá (BRASIL)

"Nada descreve melhor o caráter dos homens do que aquilo que eles acham ridículo."

VELHO PROVÉRBIO PORTUGUÊS

"Dois olhos vêem mais do que um só."
Veja Frases para Orkut - Kifrases.com

LOVE, love, LoVe

OvEr ThE RaInBoW

1lindoMENINO ...

Verdade, Verdadinha...!!!

zwani.com myspace graphic comments

1lindomenino

Menininhas e inhos venham a mim...

Posting

Photo Flipbook Slideshow Maker
PORTUGAL é "isto"... e MUITO MAIS...!!!

António GEDEÃO


Eu, quando choro, não choro eu. Chora aquilo que nos homens em todo o tempo sofreu. As lágrimas são as minhas mas o choro não é meu.A.GEDEÃO

SEJA ASSIM... COMO EU!

recadosparablogseorkut.com


Mais Um(a)...!!! OBRIGADO...!!!

domingo, 29 de agosto de 2010

Seu Palhaço! (1ª Parte)


Tínhamos 27 anos de idade. Eu era licenciado em advocacia e Steve em medicina.

Vamos por as coisas nestes moldes, Steven quando prepara uma cena, devemos estar em alerta geral, isto é, todos os cinco sentidos deverão estar completamente em alerta. Nossa amizade sempre foi de ferro, quando um entra em piloto automático, bebedeira, o outro toma a dianteira e conduz qualquer situação, de forma a evitar chatices e males entendidos.

O Steve sempre se comprometeu em desfazer todas as insinuações, que de vez enquanto pairavam no ar. Sempre me disse: -Greeg, minha alcunha, fica tranquilo não passa nada.

As pessoas insinuavam muitas vezes que éramos gays. Olhando hoje para o que fazíamos e da forma como nos comportávamos, seria mais do que natural terem esse tipo de pensamento.

Onde estava o Steve, lá estava eu, e vice-versa. Tanto eu como o Steve tínhamos uma dificuldade tremenda em firmar um namoro duradouro com uma jovem. Quando eu começava a tentar desmarcar-me dás nossas investidas, era ver o Steve arrumando logo maneira de aprontar sarilhos propositados, de maneira que a minha namorada entrasse logo em stress. Não descansava enquanto a coisa não descambasse em fim de namoro.

Do mesmo modo eu também sem dó nem piedade agia da mesma forma. Assim ficávamos sempre em pé de igualdade. Bastava estar 1 mês com a mesma fêmea, um ou outro aplicávamos aquilo que designávamos por “operação resgate”

Tínhamos muitas técnicas para o engate, de vez enquanto e de forma alternada um de nós era motorista do outro. Era básico, o Steve vestia um fato sóbrio de cor escura. Para dar ainda maior credibilidade usava camisa branca e um laço no pescoço, tipo empregado de mesa em restaurante fino. Alugávamos um automóvel de dar nas vistas, reluzindo de tanta limpeza e zás, lá ia eu todo fogoso no banco de traz ouvindo música clássica e decorando o nome das orquestras, por que quando a gaja entrasse no banco de traz eu não podia perder a compostura, tinha de mostrar classe.

Estas peripécias eram sempre engendradas em cidades distantes do local onde habitávamos, para não dar muito nas vistas, como seria lógico. Íamos sempre para o melhor clube das redondezas, fazíamos logo uma entrada triunfal, tipo encostávamo-nos ao balcão, procurávamos estabelecer proximidade com um grupo de mulheres, pedíamos logo duas bebidas, eu começava logo a ensaiar uns paços ali mesmo no balcão, o Steve com ar altivo dirigia-se para uma das mulheres que parecesse mais extrovertida e perguntava:

-Desculpe, a jovem poderia me dar uma informação?

-E a resposta era invariavelmente: - sim faz favor.

-Sabe, é que eu sou motorista deste fulaninho. Indicando na minha direcção, ele gosta é de andar aos saltos à dançar a noite toda, e eu, além de ter de trabalhar até altas horas, gosto é de sossego. Isto aqui é assim a noite toda neste, bum, bum, bum?



(Continua...)


Escrito por Gilmar Freitas
Agradecimento ao Gilmar a ao site
http://www.portugal-linha.pt/

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aquí o seu comentário